PEDRO HURPIA
O todo é feito de partes

  • 1-hurpia
  • 2-Hurpia
  • 3-Hurpia
  • 4-Hurpia
  • 5-Hurpia
Abertura
27.06.2014 | 19h – 22h

Período de visitação
28.06 – 26.07.2014
seg a sexta das 10h às 18h | sáb das 10h às 14h
Rua Nélio Guimarães, 1290 | Ribeirão Preto | Brasil


Pedro Hurpia apresenta a exposição “O todo é feito de partes”, sua primeira mostra individual na galeria. Neste conjunto de trabalhos, Hurpia parece dar um passo mais profundo em suas investigações. Estão presentes a paisagem, bem como a fotografia e pintura características de seus últimos trabalhos, mas revela-se um aprofundamento não só nas relações entre homem e natureza mas do homem em experiência. Se para Espinoza a Natureza é um todo composto de partes únicas e essenciais, da mesma forma encontramos na experiência humana um conjunto de micropartes afetivas, únicas e mutáveis.

A trajetória nos apresenta pequenas partes reveladoras de afecções e memórias. Há um corpo que vi- vencia o mapeamento de uma viagem, encontrando na fusão entre desenhos e pinturas uma cartografia do imaginário. Quando este corpo se coloca in natura, busca captar e suspender a experiência pela fotografia do instante, estendendo-nos o convite à experiência. E pelo olho mágico parece sussurrar aos nossos ouvidos: “Consegues abarcar o todo? Que partes te trouxeram até aqui?”. O caminho de volta apresenta outras possibilidades, onde o corpo (re)configurado ressurge na tela, em outras partes, cores e temperaturas distintas de um todo que se desconstrói. Resta-nos então a memória, as afecções sutis e pessoais que não se consegue partilhar, que nos escorre pelas mãos em fragmentos do que já se foi.

Cabe ressaltar entretanto, que a interação entre as partes apresentadas por Pedro Hurpia são de con- figurações múltiplas, libertando-nos a combiná-las e vivenciá-las em formas e organizações infinitas. Mais uma vez, para Espinoza, cada parte focaliza um todo, mas há um infinito que podemos captar pelo entendimento e há outro que acedemos pela imagi- nação. Pedro convoca-nos a este último, explorando as partes para uma viagem ao todo.

(texto de Janaina Carrer)


Pedro Hurpia, 1976 – Brasília, Brasil. Vive e trabalha em Campinas e São Paulo, Brasil.
É mestre em Artes Visuais pela Unicamp – Universidade de Campinas. Participou de residências artísticas no Brasil (Residência em Fotografia no LabMIS – MIS, São Paulo) e na Islândia (SÌM Samband Íslenskra Myndlistarmanna – Reykjavík). Das diversas exposições individuais e coletivas que realizou, destacam-se: Sobre Lugares e Gestos – MIS-SP, São Paulo, Brasil; Além da Forma – Instituto Figueiredo Ferraz – Ribeirão Preto, Brasil; III Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia – Casa das Onze Janelas – Belém, Brasil; Hreyfanlegir Hlutir, Kyrrstæðir Hlutir – Reykjavík, Islândia.

adminPEDRO HURPIA
O todo é feito de partes