ANGÉLICA TEUTA
E tudo o que nos resta é uma pedra para sentar

  • angelica-teuta-04
  • angelica-teuta-03
  • angelica-teuta-02
  • angelica-teuta
Abertura
27.06.2014 | 19h – 22h

Período de visitação
28.06 – 26.07.2014
seg a sexta das 10h às 18h | sáb das 10h às 14hLocal
Rua Nélio Guimarães, 1290
Ribeirão Preto – Brasil


A artista colombiana Angélica Teuta apresenta a sua primeira exposição individual na galeria, sob o título “E tudo o que resta é uma pedra para sentar”, exibe duas séries de trabalhos: “Decoração para espaços claustrofóbicos”, uma pesquisa realizada desde 2009 e “Arquitetura Emocional”, sua mais recente investigação. Em “Decoração para espaços claustrofóbicos”, a artista cria paisagens a partir de uma visão interna de edificações, são construções realizadas com retroprojetores de acetato, papel recortado, transparências, pequenos motores e ventiladores. Junto a esses trabalhos, Angélica exibe “Arquitetura Emocional”, ilhas construídas como mobiliários que servem para passar o tempo e descansar, utilizando para isso bancos de madeira em formato de pedras, tapetes e um chão com a mesma pintura utilizada em lousas escolares, deixando ao público a possibilidade de desenvolver desenhos no piso das plataformas de descanso. Ambas as investigações fazem referência a momentos de pausa, como olhar para a paisagem através de uma janela (mesmo que essa seja construída apenas com silhuetas de papel recortado) ou ter a possibilidade de sentar e contemplar o lugar que se está. Junto aos trabalhos é possível escutar uma peça sonora desenvolvida pela artista em parceria com a artista mexicana Valeria Jonard, os sons criam um outro nível de percepção para o lugar – vozes humanas imitando sons da natureza e alguns contos que podem ser escutados nos espaços de descanso, neles narrativas sobre a ideia de viagem, solidão e do sentir-se perdido em meio as mudanças. Muitos dos projetos de Angélica são construídos pelas viagens que a artista realiza e pelas pessoas que a cercam – convivência, emoção e observações sobre o passar da vida.

Angélica Teuta, 1985 – Medellin, Colômbia. Vive e trabalha em Nova York, EUA.
É mestranda em Artes Visuais pela Columbia University, School of the Arts – Nova York, EUA. Participou de residências artísticas nos Estados Unidos (AZ-West, Andrea Zittel / James Trainor – Joshua Tree National Park, Califórnia e Residencia Studio Vermont Center, Johnson, Vermont); e no Canadá (Residencia AGYU – Toronto). Das diversas exposições individuais e coletivas que realizou, destacam-se: Replace Request, Fotogalleriet – Oslo, Noruega; 3 décadas de arte em expansão –  1980 ao presente – Coleção Banco de la Republica – Bogotá, Colômbia; 43 Salão (Inter)Nacional de Artistas, Saber desconocer – Medellín, Colômbia; YIVF#08 _Yogyakarta International Videowork Festival. HONF FUNDATION. Yogyakarta, Indonésia.

adminANGÉLICA TEUTA
E tudo o que nos resta é uma pedra para sentar